A Rotina Religiosa, e o Abandono pelo o Amor ao Próximo.


O Bom Samaritano.


Essa parábola originou-se da pergunta de um intérprete da lei (um advogado e também religioso), que buscava testar Jesus: “Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem é o meu próximo?” (Lc 10. 29).

Estamos tendo olhar de misericórdia ao nosso próximo?

Ou estamos vivenciando dias com acontecimentos iguais aos dos religiosos a qual Jesus mencionou na parábola, e que estavam tão preocupados com sua pontualidade e com a preparação de seus rituais religiosos, que esqueceram que o coração da verdadeira religião é o cuidado e o socorro ao ser humano.
O socorro pode ser prestado em quaisquer circunstâncias, quantos e quantos homens e mulheres que estão afligidos de alma, cansados, muitos até desistindo pelas investidas de satanás na igreja de Cristo com a intenção de dispersar e parar as ovelhas de Jesus.
O Senhor esta sempre presente na vida daquele a qual é fiel a sua palavra, mais existe momentos que é necessário passarmos o nosso calor humano aos que estão tristes, fazendo com que eles venham sentir o amor de Deus através de nossas vidas.

Permitam-me contar-lhes algo:
Certa vez estava esperando um ônibus em um Terminal a qual tinham duas filas aguardando pelo embarque, eu aguardava na segunda, percebi que a frente se aproximava um morador de rua, e conforme ele se aproximava as pessoas abriam espaço para fugir de sua presença, e conforme ele caminhava o mesmo pedia por moedas.
Observava aquele comportamento, até que ele ficou frente a frente de mim, conforme eu procurava por moedas em minha bolsa ele observava a minha altura que o deixou impressionado, e foi o suficiente para ele ficar puxando assunto comigo, o meu coração ardia pelo impulso de falar:... Jesus te ama!
Não segurei e falei, e a sua reação foi de um olhar fixo, acompanhado da seguinte frase:
- Você é evangélica?
Eu respondi que sim, e perguntei se ele cresse que Deus tinha um plano para a vida dele, e respondeu-me que sim, perguntou-me se podia beijar a minha mão...No momento confesso que travei, senti temor pelo Senhor a qual é digno de todo louvor e adoração, somente Ele.
E senti o Espirito Santo ministrar em meu coração, a seguinte frase:
Esse homem está sentindo o meu amor pela vida dele através da sua, é o meu AMOR.

Estendi a minha mão a ele, o homem segurou com uma delicadeza acompanhada de três beijos, segui o meu destino impactada por aquele ensinamento que havia vivido, para todos aqueles que estavam na fila era apenas mais um morador de rua, e para Deus uma joia que o Senhor queria para junto de seu tesouro, seu rebanho.
Quantos e quantos de nós que às vezes sentimo-nos abandonados, em alguns momentos de conflitos internos, esperamos e nada... E às vezes a palavra certa parece vir de alguém a que menos esperamos... alguém como o samaritano, quantos e quantos não estão como aquele homem do terminal procurando ser percebido dentro de um sistema que não enxerga-o.
Sempre haverá uma oportunidade colocada por Deus para pessoas que precisam sentir o seu cuidado através de nossas vidas, que precisam sentir o amor do Senhor, basta estarmos com os olhares abertos para enxergamos o que é de Deus para as nossas vidas, e não com os nossos olhares ocupados por rotinas religiosas como o sacerdote e levita que optaram por não perderem tempo com o homem de Jerusalém, deixando de cumprir com um importante mandamento de Deus para as nossas vidas...”Amar ao seu próximo como a ti mesmo” para seguir com aquilo que eles achavam estarem certos, sem perceber a necessidade do próximo.


Compartilhar Google Plus

Por: Marileide Goes

O Senhor Jesus sabe precisamente como você foi feito e por que foi criado. Quando algo em sua vida não acontece de maneira adequada, Ele sabe como consertar, quando você erra ou desvia dos  mandamentos de Deus.
Ele sabe como trazê-lo de volta e sabe como agir em meio às piores tragédias e erros de sua vida. 
    Blogger >> Comentário
    Facebook >> Comentário

0 comentários:

Postar um comentário